O presidente Jair Bolsonaro (PL) retorna à cidade de Porto Seguro, no extremo sul da Bahia, nesta sexta-feira, onde participará da cerimônia em homenagem aos 522 anos de chegada dos portugueses ao Brasil.

A participação está prevista na agenda oficial do presidente. De acordo com a divulgação, ele deverá sair do Rio de Janeiro para Porto Seguro por volta das 12h30, retornando para Brasília às 17h20.

A programação oficial divulgada pela prefeitura local prevê a apresentação da Esquadrilha da Fumaça, às 16h, na Praça das Pitanqueiras, com sete aviões A-29 Super Tucano pintados com as cores da Bandeira do Brasil.

No campo político, a presença de Bolsonaro na cidade também prevê a realização de uma “motociata”. Esta, no entanto, não consta na agenda presidencial. Motoqueiros de do sul da Bahia já lotam hotéis de Porto Seguro e região.

Indígenas já estão posicionados nos arredores do trevo da rodoviária.

No 22 de Abril, sindicatos, partidos políticos e entidades populares do extremo sul baiano vão realizar um protesto contra o presidente Jair Bolsonaro, que estará na cidade participando da cerimônia dos 522 anos do Brasil.

Os organizadores dizem que vão protestar contra os escândalos de corrupção no MEC, as “rachadinhas”, aumento de preços dos alimentos e combustíveis, dentre outros. A concentração será às 15 horas, no trevo da rodoviária.

Um grupo de indígenas da etnia pataxó, que tem uma pauta própria de reivindicações, também vai realizar um protesto durante a visita de Bolsonaro. Os índios já ocupam os arredores do trevo da rodoviária da cidade.