Polícia Militar de Itabela apreende grande quantidade de drogas e traz prejuízo de quase R$ 40 mil de reais ao tráfico.

Essa notícia foi útil pra você? Compartilhe com seus amigos!

Uma ação de policiais militares do 4º pelotão de Policia Militar de Itabela realizou uma grande apreensão de drogas nesta quinta-feira (07/04). A operação que cominou com a apreensão de grande quantidade de drogas foi realizada no bairro Bandeirante, em Itabela, com prejuízo de quase R$ 40 mil de reais à criminalidade.

Os ilícitos, 02 (dois) blocos, pesando aproximadamente 950 gramas de uma substância embranquecida com características semelhante da droga conhecida como cocaína, estava

em uma bolsa escondida em um dos quartos de uma residência, na Rua Pero Vaz de Caminha, nº 870, bairro Bandeirante, em Itabela/BA.

Segundo a polícia, uma guarnição foi informada via ligação anônima de que dois homens estariam armazenando e comercializando drogas ilícitas em uma residência localizada no endereço acima mencionado, que um deles é conhecido por “Tailan”; com as informações, a guarnição se deslocou até o referido endereço, momento que ao passar em frente da residência, uma mulher estava saindo e ao ver a viatura padronizada, ela demostrou nervosismo e retornou rápido para dentro da casa.

Ainda segundo a polícia, a guarnição foi até a casa e indagaram qual o nome da mulher, que disse se chamar “Sinalva”, instante que solidaram a permissão para adentrar no imóvel, sendo concedida e em buscas pelos cômodos da residência, foi localizada em um dos quartos a droga. Ao indagar para a mulher de quem era a droga, ela informou  ser de um sobrinho chamado “Taylan”, que posteriormente afirmou que pertencia ao filho dela também, que se chama “Rodrigo”. A polícia efetuou diligências a fim de localizar “Taylan” e “Rodrigo”, porém, não tiveram êxito.

A dona de casa, identificada por Sinalva, foi conduzida junta com o entorpecente e autuada. Ela nega qualquer partição e diz não ter envolvimento com a posse da droga. O advogado da acusada disse que vai pedir na justiça para que ela responda em prisão domiciliar, por não ter antecedentes criminais e ainda é mãe de uma jovem especial. Ele disse, ainda, que vai provar a inocência de sua cliente no decorrer do processo.

 

Fonte: GirodeNoticias


Essa notícia foi útil pra você? Compartilhe com seus amigos!