Segundo a mãe, ele e o irmão – dois anos mais velho -, manuseavam duas espingardas de fabricação artesanal guardadas em um cômodo nos fundos da residência. Um delas teria caído e disparado acidentalmente.

A mãe relatou que pediu para Pedro Jorge e o outro filho limparem o quintal da casa, inclusive o quartinho onde estavam as armas. Para ela, o disparo pode ter ocorrido enquanto os meninos mudavam as armas de local.

Criança foi atingida por tiro na cabeça e morreu na hora

Pedro Jorge foi atingido por um tiro na cabeça e morreu no local. As armas, que são de fabricação artesanal, estavam ao lado do corpo. Uma perícia pode indicar se a espingarda disparou acidentalmente durante a queda ou se o menino chegou a acionar o gatilho.

No momento da tragédia, o pai da criança não estava em casa. Ele tinha saído mais cedo para trabalhar. A mulher contou que cuidava da filha pequena e ao ouvir o disparo correu ao local e viu o filho já ferido.

Fonte: Radar64