Itabela: Estudantes de escola pública do estado saem as ruas manifestando casos de abusos sexuais exercidos por professor da instituição

Essa notícia foi útil pra você? Compartilhe com seus amigos!

 

Alunos do Colégio Estadual Antônio Carlos Magalhães, em Itabela, saíram as ruas na manhã desta última sexta-feira, dia 11, em protesto contra atos de assédio de sexual cometidos por um professor nas dependências da instituição de ensino.

Centenas de alunos segurando cartazes com dizeres de protesto e gritando palavras de ordem, percorreram as principais ruas do centro da cidade.

Segundo relatos das vítimas, desde 2015 os casos de assédio vêm ocorrendo por parte do professor, que dá aulas de Educação Física, e se aproveitaria dos momentos em que conduziria as aulas para molestar suas vítimas, tocando em suas partes íntimas, à (exemplo) de seios e nádegas, durante sessões de alongamentos, antes das práticas de atividades físicas, e em outros momentos, em diferentes ambientes da instituição.

Uma das vítimas relatou que em 2019, quando tinha 17 anos, chegou a uma das aulas do professor com dificuldades para andar, por estar sentindo dores em um dos joelhos, e o mesmo teria a conduzido até a sala dos professores, ao chegar a garota teria percebido que não havia mais ninguém no local. O professor então teria iniciado uma massagem no joelho, momento em que começou a indagá-la sobre sua vida íntima, inclusive se ela teria relações sexuais com seu namorado à época.

Cartazes expostos em forma de protesto

Os relatos são inúmeros e causam sentimentos de revolta, com as vítimas, emocionalmente abaladas, relatando conviverem com os traumas dos abusos sofridos.

 

Fonte: O Foco

 


Essa notícia foi útil pra você? Compartilhe com seus amigos!