Belmonte: CPI dos combustíveis; Prefeito será investigado pela Câmara dos Vereadores

Essa notícia foi útil pra você? Compartilhe com seus amigos!

Foi protocolado na manhã desta última sexta-feira (11/02) na Câmara de Vereadores de Belmonte, o pedido de abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar os indícios de irregularidades ocorridos compra de combustíveis feita pela Prefeitura de Belmonte durante a gestão do Prefeito Bebeto Gama.

O pedido foi assinado pelos Vereadores Luciano Oliveira, Paulinho de Papau, Daco do Hospital, Orlando Walter e Thyara Melgaço. “Há indícios muito fortes de que essas irregularidades aconteceram e queremos saber a verdade, já que, o Prefeito Bebeto Gama não se pronuncia. Se ele for inocente, sairá fortalecido, se ele for culpado que seja punido. O povo precisa saber a verdade.” – Comentou o Vereador Luciano Oliveira, um dos legisladores que assinou o pedido.

Prefeito de Belmonte, Bebeto Gama

 

De acordo com o documento, a já chamada CPI dos Combustíveis, será formada por 03 vereadores que deverão representar os partidos com assento no Legislativo Municipal, sendo observada a regra de proporcionalidade partidária e o sistema de sorteio entre os desimpedidos. Na sequência ocorrerá a escolha interna da composição (presidente, relator e membro), que deverá ser feita de comum acordo entre os sorteados. Se for aceita pelo Presidente Luluca da Ambulância e sua mesa diretora, a Comissão terá prazo de 90 dias para concluir as investigações, podendo ser prorrogada por igual período. Informações já apontam que o Prefeito Bebeto Gama está exercendo pressão sobre os vereadores que o apoiam no plenário para tentar impedir as investigações.

Os indícios de irregularidades foram apontados por uma matéria veiculada em setembro do ano passado pelo site Belmontenews, onde, com base em documentos e imagens, o site apontou indícios de manobras “criativas” que, possivelmente, beneficiaram o posto de combustíveis de propriedade da mãe do prefeito, burlaram a lei de licitações e esconderam, desde o início do governo, o real faturamento das compras feitas na empresa da família do gestor.

Além disso, os vereadores vão investigar como aconteceu a contratação da empresa de gerenciamento de compra de combustíveis MV2 Serviços, onde a licitação foi feita por meio de Pregão Presencial e indícios apontam que a gestão omitiu informações para dificultar a participação de empresas concorrentes.

Durante todo esse tempo o prefeito Bebeto Gama nunca veio a público explicar como aconteceram as compras no Posto Rio Mar, realizadas pela sua gestão. Ao invés disso, os vereadores da base aliada do gestor vem tentando a todo custo barrar as investigações, onde alguns chegaram a acusar que tudo seria um “golpe” para derrubar o Prefeito Bebeto Gama.

Fonte:  IMPRENSA NA NET E BELMONTE NEWS


Essa notícia foi útil pra você? Compartilhe com seus amigos!